quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Meditação para as vésperas de Natal

1.     Dulcíssimo Menino Jesus, que descestes do seio de Vosso Pai para nos salvar, fostes concebido do Espírito Santo, sem Vos causar horror o seio duma Virgem, e assumistes, Verbo feito carne, a forma de servo, tende compaixão de nós,

R. Meu Jesus, nascei no meu coração!

2.     Dulcíssimo Menino Jesus, que por meio da Santa Virgem, Vossa Mãe, visitastes a Santa Isabel, enchestes do Espírito Santo o Vosso precursor, João Batista, e o santificastes no seio de sua mãe, tende compaixão de nós,

3.     Dulcíssimo Menino Jesus, que, tão ardentemente desejado por Maria e São José antes do Vosso nascimento, Vos oferecestes como Vítima a Deus Vosso Pai, para a salvação do mundo, tende compaixão de nós.

4.     Dulcíssimo Menino Jesus, nascido da Virgem Maria em Belém, envolto em panos, deitado numa manjedoura, anunciado pelos Anjos e visitado pelos pastores, tende compaixão de nós,

5.     Dulcíssimo Menino Jesus, que, circuncidado ao oitavo dia depois do Vosso Nascimento, recebestes o nome de Jesus, e Vos mostrastes desde então Salvador nosso, tanto por este Nome glorioso, quanto pela efusão de Vosso Sangue, tende compaixão de nós,

6.     Dulcíssimo Menino Jesus, que, revelado aos três Magos por uma estrela, recebestes nos braços de Vossa Mãe as suas adorações e presentes misteriosos, o ouro, o incenso e a mirra, tende compaixão de nós,

7.     Dulcíssimo Menino Jesus, apresentado no Templo pela Santa Virgem, Vossa Mãe, recebido nos braços do santo velho Simeão, e revelado a Israel pela profetisa Ana, tende compaixão de nós,

8.     Dulcíssimo Menino Jesus, perseguido para a morte pelo iníquo Herodes, transportado ao Egito por São José e Vossa Mãe, escapo por este meio à cruel matança dos inocentes, e glorificado pelo seu martírio, tende compaixão de nós,

9.     Dulcíssimo Menino Jesus, que, desterrado para o Egito com a Vossa Mãe Santíssima, a Virgem Maria, e o patriarca São José, aí ficastes até a morte de Herodes, tende compaixão de nós,

10.   Dulcíssimo Menino Jesus, que, tornado do Egito para a terra de Israel, com Maria e José, depois de ter sofrido muito nesta viagem, vivestes oculto na cidade de Nazaré, tende compaixão de nós,

11.   Dulcíssimo Menino Jesus, que morastes na santa casa de Nazaré, humildemente submisso a Maria e José, vivendo no seio da pobreza e trabalhos, crescendo em idade, sabedoria e graça, tende compaixão de nós,

12.    Dulcíssimo Menino Jesus, perdido na cidade de Jerusalém na idade de doze anos, procurado com dor por Maria e José e, três dias depois, encontrado por Eles com alegria entre os doutores, tende compaixão de nós,

V. O Verbo se fez carne. R. E habitou entre nós.

Oremos. – Deus onipotente e eterno, Senhor do céu e da terra, que vos revelais aos humildes, fazei, nós vos pedimos, que meditando e honrando dignamente os mistérios da santa infância de Jesus, vosso Filho, e nos aplicando a imitar as suas virtudes, como é o nosso dever, possamos chegar ao reino dos céus prometido aos humildes. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor. Assim seja.
https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/1c/79/d6/1c79d6381ccd44f1664e52b3f52382dd.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Este blog é eminentemente de caráter religioso, por isso comentários que ofendam os princípios da Fé Católica não serão admitidos. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se garantem o direito de censurar.